quinta-feira, 19 de março de 2009

O meu acto mágico

Ao meu filho

Acreditei um dia que podia mudar o Mundo.

Tive a força das palavras, a compleição física, a espontaneidade contida por uma formação adequada, os contactos sociais, e a vontade indómita de vencer mais pela razão que pela espada.

Os anos foram passando e a razão não foi tão clara, os contactos sociais foram-se gorando pelo decurso natural das coisas, a força das palavras transformou-se em fraquezas injustas, a formação afinal era insuficiente, e a compleição física, bem...

Sou culpado, por isso, de não vos ter dado um mundo melhor. Mas fiz um acto mágico. E ele nasceu.

Encontro-lhe as forças que não tive. Mostra-me novas definições para incomensurabilidade. Redefine-me a palavra amor. Devolve-me a fé que perdi, renascida nos valores que tenho sobre a vida. Faz-me acreditar que o amanhã vale a pena.

Hoje, sei o verdadeiro valor da minha vida; porque ele mo mostrou quando apareceu: vale bem menos que a dele.

Quando o olho nos olhos vejo aquele brilho que entretanto perdi, e sei que sim: Fiz algo de muito importante pelo vosso Mundo.


Foi o meu único acto mágico.



© CybeRider - 2009

4 comentários:

AnaT disse...

Bonito... ser Pai é um privilégio, e ter um filho assim também é contribuir para um mundo melhor! Sê Feliz!

CybeRider disse...

Acredito nas tuas belíssimas palavras. Obrigado AnaT! :)

MorTo Vivo disse...

porra que ate se me humedecem os olhos. parabéns por seres pai e sobretudo por partilhares a visão verdadeira da vida, eu também a partilho e sinto o mesmo quando olho para o meu filho.

CybeRider disse...

Olha, estás em sintonia com o momento da escrita. Só o consegui ler a limpo aí pela 5ª. ou 6ª. Acho que não faço outro destes (nem dum nem doutro).

Agradeço-te a adição que como podes ver te retribuo.

Grande abraço!